terça-feira, 7 de junho de 2016

Privacidade pública

O tópico desta mensagem é um desenvolvimento sobre a noção de privacidade.
Há uns tempos numa breve pesquisa acerca da exibição dos filhos na internet,foi deparado um resultado que captou a atenção:é uma notícia já arquivada mas bastante actual,a alertar sobre os riscos que os menores correm em qualquer plataforma.
O artigo incide em alguns pontos de vista dos pais em relação a esta dinâmica espontânea que porém mais tarde pode originar graves problemas e do qual a maioria não está preparada para enfrentar ou simplesmente ignora por teimosia.
Antes de tudo,começando precisamente a falar dos adultos,há muita gente a ganhar protagonismo por motivos meramente banais e futéis:gravidez,amamentação/maternidade,pessoas que venceram o câncro de mama e a tão famosa nudez gratuita.
A gravidez é um período particularmente sensível da vida da mulher que os familiares têm o dever de incutir juízo e ajudar no melhor sentido porque o instinto maternal e as hormonas são gritantes nessas alturas;no caso da amamentação em locais públicos,convém ser discreta.É repugnante ver "vacas leiteiras" perversas,sobretudo se recorrerem ao mediatismo.A criança geralmente é um escudo para elas mostrarem o peito à vontade sem pudor e sem medo de serem ofendidas,devido ao vínculo de ideias feministas e quem discordar vai ser chamado de preconceituoso:o movimento revoltado arruinou os valores cívicos.Os animais ao contrário dos humanos,são irracionais (nada de comparar às tribos e países subdesenvolvidos) e os bebés nos primeiros anos precisam de cuidados e de se adaptarem à rotina biológica e não de passearem em sítios agitados e cheios de zaragata;quanto ao câncro de mama é a mesma história,com a diferença delas usarem a doença como motivo para se armarem em vítimas e até serem maleducadas e os outros pensarem que não há mal nenhum por terem sofrido e por fim despe-se à toa de modo a conseguir atingir qualquer objectivo.
São os próprios meios de comunicação que moldam os pensamentos de muita gente,levando a criarem por exemplo injustiça entre a amamentação e a nudez estética...é escandaloso observar muitos comportamentos a serem normalizados quando é suposto pertencer à esfera privada de cada um.
A exposição sugestiva do corpo tem de ser moderada.As fotos de nudez com ou sem cicatrizes estão-se a tornar abomináveis,saturantes e são extremamente de mau gosto,ou seja,se uns são livres de publicar online o que apetecer,os outros são livres de emitir opiniões e ninguém é obrigado a achar tudo bonito ou aceitável,há limites e os conteúdos desprezíveis permanecem lá eternamente quando se tem visibilidade.
Passando agora ao tópico,a maioria dos paizinhos desta era no fundo exibem os filhos na rede social para não transmitirem a impressão de serem fechados!
Muitos deles recebem influências próximas e depois sentem esta necessidade incessante de partilhar os momentos com o resto do mundo.
As crianças crescem num instante e estão rodeadas de cultura tecnológica.Não tarda nada quando saberem o que é a internet vão gerir sozinhas o seu espaço,é escusado exibi-las,seja a lista de amigos curta ou restringida.
Não adianta dar lições de moral aos mais novos sobre a segurança na internet se os adultos não imaginam a seriedade que as publicações podem trazer no futuro...o "miúdos seguros na net" vai cair no esquecimento.
É importante levantar esta discussão porque os menores são um alvo fácil,precisam de serem protegidos e as informações dos filhos nunca devem ser expostas,um dia alguém do círculo da criança vai descobrir o álbum de fotos de infância com os pais e tanto pode ser reconhecida como gozada e humilhada na escola e esta situação vai causar embaraço e transtorno!!!A responsabilidade é inteiramente dos educadores,daí as revelações disponibilizadas serem perigosas.
Quantas fotos (e vídeos) circuladas virtualmente cujos autores são ícones de frases humorísticas?O e-mail e o skype servem para esse propósito,como foi referido nesse artigo.Na rede social tudo gera repercussão e os dados privados passam a ser de todos!
Nota-se ainda uma certa falta de discernimento e também de auto-controlo por parte das pessoas...não se trata de felicidade,longe disso e sim de adquirir uma nova dimensão na internet onde mesmo com filtros os terceiros estão no direito de tecerem comentários e por vezes de descontextualizarem uma imagem.
A lógica ensinada aos adolescentes é igual para os adultos:a solução baseia-se em encontrar o equilíbrio.
Os pais devem ser justos e coerentes neste domínio digital,contribuindo para um ambiente saudável;a privacidade continua a ser privada.
Em conclusão,os mais velhos deviam ter a percepção de que exibir as fotos dos filhos assume outro tom e a privacidade torna-se do acesso público.

Sem comentários:

"O discurso é o rosto do espírito." Séneca
"A vida é uma simples sombra que passa (...);é uma história contada por um idiota,cheia de ruído e de furor e que nada significa." William Shakespeare
"O homem que não tem vida interior é escravo do que o cerca" Henri Amiel
"É bom escrever porque reúne as duas alegrias: falar sozinho e falar a uma multidão" Cesare Pavese .