quinta-feira, 15 de julho de 2010

Personagens "Lua Vermelha"- tributo


Agora é a vez de destacar algumas personagens desta série.
Beatriz (Catarina Mago) membro do grupo de vampiros

Filipe Sousa (Afonso Araújo) filho da professora Magda.Dá-se bem com todos e é  engatatão.
Odeio este gajo!Tem estilo dos anos 60,é feio e irritante e se virá-lo ao contrário serve de esfregona,hahaha!

Manuel (Tiago Pereira) é um dos elementos dos nerds.Este e o outro são grandes peritos em notas altas e em informática do Colégio da Luz.
Faz-me lembrar um padre,hehehe!

Laura Telles (Laura Figueiredo) líder do clube das virgens.
Por acaso não acham que esta é como a Antónia?

Sofia (Joana Balaguer) professora de ed.física.
Eu lembro dela no tempo em que passava a telenovela "New Wave",onde interpretou uma personagem que sofria de fobia social.

Sondagens

Tal como puderam observar,elaborei duas sondagens.
Os leitores têm até ao dia 8 de Agosto às 23:30h para votarem.

Porque as tuas séries favoritas também são faladas n' "O meu mundo"!

Os rapazes

Agora destaco dois dos rapazes que compõem os Scratch
Bruno (Andrés Gil)


Guido (Santiago Talledo)

Eu só encontrei esta música disponível em espanhol,mas até dá para perceber.

As divinas

Ema Taylor (Calu Rivero) ex-membro das divinas

Lembram-se desta personagem?Ela fez de Ema Taylor na 1ª temporada.Foi membro das divinas e teve muitos conflitos de poder com a Antónia e chegaram a lutar pelo mesmo homem.
O estilo também é semelhante ao da Anto,só que esta é mais velha e manipula discretamente.
Ema não durou muito tempo,acabando por ir para outro país devido às estratégias da Antónia.
Gostei da voz dela e do seu carácter.

Catarina (Camila Salazar) membro das divinas

Esta personagem é pouco falada.
Segundo o que li em alguns sites,ela é compulsiva por compras e preocupa-se com o próximo.
"O discurso é o rosto do espírito." Séneca
"A vida é uma simples sombra que passa (...);é uma história contada por um idiota,cheia de ruído e de furor e que nada significa." William Shakespeare
"O homem que não tem vida interior é escravo do que o cerca" Henri Amiel
"É bom escrever porque reúne as duas alegrias: falar sozinho e falar a uma multidão" Cesare Pavese .