sábado, 19 de setembro de 2009

Outro teste sobre vidas passadas.

  • O aventureiro
  • O missionário em terras distantes
  • A mulher corajosa
  • O construtor
"sei que nem sempre as pessoas me compreendem,mas sou fiel aos meus princípios. Por conta disso pago o preço da solidão. Claro que me importo com o outro, mas em primeiro lugar vêm as minhas crenças"...
Apesar da aparente solidão que esta pessoa acaba trazendo para sua vida, este tipo de energia adora o desafio,o novo,as terras distantes e o desconhecido. Muitas vezes acaba fazendo escolhas que o afastam da convivência de pessoas queridas que não aceitam sua forma diferente de ver a vida. Porém, quem está nesta sintonia quase sempre já aprendeu e até gosta de viver sua individualidade. Quando a pessoa já viveu uma experiência como essa em vidas passadas e hoje se encontra numa vida sem maiores desafios é natural que se sinta totalmente desmotivada e com vontade de fugir de tudo. Seu desejo é expandir sua vida e ganhar caminhos para um mundo novo...o desafio é: conciliar o sonho com a realidade trazendo seus projetos para o mundo objetivo, porque ficar só no mundo dos sonhos não vai funcionar. Muitas vezes temos que fazer um esforço consciente de trazer mais luz e realização para construir nossa própria felicidade. Se o seu desejo é viver um tempo fora do país, ou conhecer a Índia ou a África, siga em frente. Faça um pacote turístico e embarque para realizar o seu desejo; o que importa é criar essa capacidade de realização e não apenas ficar imaginando que poderia dar certo. Siga em frente com suas idéias porque se você está nesta sintonia é por que um dia já foi capaz de realizar algumas boas proezas. Siga em frente. Trabalhe a sua cura: o equilíbrio é fundamental para a realização de qualquer projeto, assim como para buscar a realização de suas idéias, muito criativas, diga-se de passagem. Será preciso pôr no papel. Faça um inventário dos seus sonhos e intenções e, ainda trabalhando para se sustentar, pagando suas contas e realizar as pequenas tarefas diárias, guarde uma parte para planos futuros. Poupar para depois usar no futuro. Aliás, não boicote seus planos.Não tenha medo do futuro, de que os dias cheios de luz não venham na sua vida, de que as coisas não aconteçam.
Observações: saiba que se uma vida complicada ou infeliz vem à tona é porque você já tem condições de transformar o antigo orgulho, ressentimento,medo,raiva, ou qualquer outra energia desqualificada , em luz, amor e consciência.
somostodosum.ig.com.br/testes/vidaspassadas/

Teste de vidas passadas

Vim dizer que fiz uns testes sobre quem fui na última vida passada e o resultado foi:
Você foi mulher em sua última encarnação.
Você nasceu em algum lugar próximo do/a Norte de Inglaterra aproximadamente em 1850.
Sua profissão era a de: cavador/a de tumbas, empresário/a de pompas fúnebres.
Uma breve descrição psicológica de sua vida passada: pessoa de grande energia, boa para planejar e supervisionar. Foi uma pessoa justa e chegou a ser o líder de pessoas justas.
A missão que o passado lhe deixou para ser realizada na vida atual: você nasceu para resolver problemas de poluição,reciclando,eliminando e reaproveitando. Tudo isso usando princípios ecológicos.
Em um site inglês apareceu a dizer que nasci na Irelanda e morri suicidada.

Definição de amor

Boa tarde a toda a comunidade blogger e principalmente aos meus seguidores.
Hoje venho lançar uma mensagem acerca da definição do amor. O que é para vocês o amor?Qual é o grau de significado que atribuem a este sentimento?
Pois é, as opiniões variam mas a minha diverge.
É muito bom ouvir elogios, faz muito bem ao ego, ao alto-astral e é sinal que estamos a ser vistos pelos outros.Quando os elogios são muito exagerados e sem controlo, chama-se louvoures;e já passei por isso. Confesso que senti uma deusa desnorteada!
No meu caso é com um simples elogio que me sinto estimada mas simultaneamente mal-amada.
O que eles vêm em mim é amor físico, aquele amor muito seco e vulgar e onde não há mais nada à mistura. É claro que não é isto que quero!Para eu sentir o amor verdadeiro, tem de haver também os outros campos sentimentais à mistura como o psicológico,social e cultural. Sempre a dar e receber amor e trocar conhecimentos da vida um do outro civilizadamente. É assim que funciono,é a isto que chamo amor. Sei que não existe porque já não existem famílias conservadoras e os jovens não têm noção do que fazem nem de como deve ser cultivado e canalizado o amor.
O amor é muito bonito quando há consideração pelo outro e quando uma pessoa consegue cumprir impecavelmente a palavra.
Mas agora devo confessar que o amor já me deixou "vagabunda": afoguei nas minhas lágrimas, sofri na minha sombra, andei enterrada na minha solidão e andei tão perdida no meu desgosto que até fiquei forte como uma carapaça e já nem ligo a nada que venha da parte deles. Não vale a pena!Eles dirigem-se da mesma maneira a todas que aparecem pela frente e dizem o mesmo!Não há controlo nenhum!
O amor que tenho para dar é puro,romântico e maduro; é por isso que o meu nome fictício é Romanticida, (romântica+suicida) vivo intensamente o amor, assim como a morte também é dura ( dualidade amor- morte, os dois sentimentos extremos).Eu sou emotiva e eles confundem-me com mimada e infantil.
O amor também é como um jogo: toca e foge,esconde-se e "brinca-se" aos apanhados.
Atenção: devo lembrar que este sentimento é muito subjectivo!
Desculpem,mas para mim o amor não é só palavras...pois este sentimento é poderoso e difícil de descrever.
Se o amor foi feito para respeitar a natureza e os defeitos do próximo,porque comigo não acontece o mesmo? Até os deficientes são bem tratados!
Muito obrigada pela atenção e não se baralhem com esta mensagem como eu baralhei enquanto escrevia nem com o amor porque isto é natural e não podemos mandar no coração.
"O discurso é o rosto do espírito." Séneca
"A vida é uma simples sombra que passa (...);é uma história contada por um idiota,cheia de ruído e de furor e que nada significa." William Shakespeare
"O homem que não tem vida interior é escravo do que o cerca" Henri Amiel
"É bom escrever porque reúne as duas alegrias: falar sozinho e falar a uma multidão" Cesare Pavese .