sexta-feira, 9 de abril de 2010

O amor não passa de uma pobre coisa banal e incompleta

Perdoo facilmente as ofensas,mas por indiferença e desdém:nada que me vem dos outros me toca profundamente. O amor!Ah,sim,o amor!Linda coisa para versos!A minha dolorosa experiência ensinou-me que sou só,que por mais que a gente se debruce sobre o mistério duma alma nunca o desvenda,que as palavras nada exprimem do que se quer dizer e que um grande amor,de que a gente faz o sangue e os nervos e as próprias palpitações da nossa vida,não passa duma pobre coisa banal e incompleta,imperfeita e absurda,que nos deixa iguais,miseravelmente iguais ao que éramos dantes,ao que continuaremos a ser.Então...para quê?

Florbela Espanca,in "Correspondência (1930)"
--------------------------
*A dona deste blog deseja-lhe um bom resto de dia.*(cheia de luz e magia!)
"O discurso é o rosto do espírito." Séneca
"A vida é uma simples sombra que passa (...);é uma história contada por um idiota,cheia de ruído e de furor e que nada significa." William Shakespeare
"O homem que não tem vida interior é escravo do que o cerca" Henri Amiel
"É bom escrever porque reúne as duas alegrias: falar sozinho e falar a uma multidão" Cesare Pavese .