sábado, 7 de novembro de 2009

O convívio online- take 2

Boa tarde a todos.
O tema que escolhi para hoje é sobre o convívio à distância.
Qual é a vossa opinião acerca da socialização online? És a favor,contra ou não faz diferença?
Eu sei muito bem sabido de que as redes sociais e chats foram criados para combater o isolamento, mas por outro lado será que ninguém vê que desta forma o isolamento só piora?Será que ninguém notou que há um colapso entre o mundo real e os outros meios de comunicação?
Na internet há muitas coisas boas sim, mas o convívio online é uma das grandes desvantagens.
Nos chats, não se pode ver quem está realmente por trás do ecrã, o nick pode indicar uma mulher mas pode ser um homem e vice-versa, pode indicar ser um jovem mas depois pode ser um rebarbado ou uma pessoa que faz trocadilhos de mails ou afins, etc. e por acaso passa-se muitas coisas destas no chat onde frequento.
No chat Blá aeiou não anda boa gente...em algumas salas as merdas dos gurus (os que têm nick sublinhado), têm a mania que dominam: eles são sempre um grupo e quando falam não seleccionam para quem falam, falam para todos os lerem. E se alguém tentar meter conversa, essas aberrações defendem-se uns aos outros.
Está confirmado que eles têm baixo nível, e que esses animais não sabem que o chat é para todos, (todos que sabem ler, escrever e contar).
É por causa dos gurus que há muitos desacatos uns com os outros,surgidos do nada, mas eu também sou guru e por vezes tento meter conversa, estou lá todos os dias e presencio muitas picardias e acredito o que a vítima deve sentir.
Aquilo agora ficou entregue à putaria e o Bládimir foi passar "férias".
Infelizmente o futuro de Portugal está reflectido neste chat.
As conversas dos gurus não prestam, é por isso que quando entro no chat, ignoro todos eles hahaha, mas depois sei que vão falar mal de mim na minha ausência. (é por isso que criaram o botão "ignorar" na caixa de nickname).
Concluindo, eu sou contra o convívio online,porque muitas vezes surgem picardias, o que leva a malentendidos e discussões, depois ninguém defende ninguém e a vítima acaba por ser alguém susceptível e desconfiada.
"O discurso é o rosto do espírito." Séneca
"A vida é uma simples sombra que passa (...);é uma história contada por um idiota,cheia de ruído e de furor e que nada significa." William Shakespeare
"O homem que não tem vida interior é escravo do que o cerca" Henri Amiel
"É bom escrever porque reúne as duas alegrias: falar sozinho e falar a uma multidão" Cesare Pavese .