quinta-feira, 28 de abril de 2016

Sem sombras de Grey

O tema desta mensagem vai ser uma mera observação sobre o tão famoso best-seller que andou nas bocas do mundo.
"As 50 sombras de Grey" é um romance erótico ao estilo "Crepúsculo" que conta a história entre um multimilionário e uma estudante.
O Christian Grey é um homem bem-sucedido,poderoso,com cara de psicopata,frívolo e distante e a Anastacia Steel é uma mulher de baixa auto-estima,carente e frágil de atenção masculina,ou seja,é uma personagem que não se auto-descobriu.Quando conheceu o Grey,ele foi o único que a fez despertar para o erotismo.Inicialmente ele não sabia amar demonstrando o afecto através do sado-masoquismo e aqui é importante não ser confundido com o prazer convencional,o BDSM é nítido e é preciso saber distinguir.
Pelas informações retidas,conclui-se que tanto o livro como o filme revelam os desejos reprimidos da autora e romantiza uma relação obsessiva,submissa e um tanto doentia,onde o estatuto tem o grande peso.
O romance não devia ter continuação da obra,desta forma é entediante;uma edição era o suficiente e os acessórios eróticos não são nenhuma novidade.O filme é ideal para púdicos e para casais de meia-idade que deixaram desvanecer a chama com a chegada dos filhos devido ao clima excitante no desenvolver da intimidade.As cenas do quarto vermelho foram obviamente pensadas ao pormenor e consoante as passagens descritas no livro para cativar o público mas sinceramente um filme de nudez explícita não devia passar nos cinemas e sim na televisão!
Ia ter piada se a trilogia fosse em versão pobre do Grey e uma personagem feminina de corpo real e não de pele pálida e com cu de paneleiro.
Hollywood é uma empresa cinematográfica com uma forte falta de diversidade de actores,certamente se fossem outros iam ter de representar papéis degradantes por causa dos estigmas associados...o modelo imposto e prevalecido é esse.Talvez mais tarde se comece a romper barreiras.
Os cartazes de publicidade são medíocres,juvenis e desadequados ao alvo,foi errado a E.L.James ter-se inspirado na saga e adaptado a história aos adultos...as imagens são básicas e a capa do livro é feia quando podiam ser original.
O youtube também proibe nudez e a autora está convencida que o romance causou impacto nos leitores quando no fundo gerou repercussão altamente negativa.
Entretanto,a bruxa gorda vai libertando a imaginação fértil entupida e os fetiches que não aconteceram na sua vida pessoal.
Quanto aos leitores masculinos serem uma minoria,é exactamente pela perspectiva feminina do best-seller:apesar da fraca qualidade,poucos se interessam em satisfazer as vontades.Além disso,há quem diga que o livro esteja mal traduzido.
As "50 sombras de Grey" em formato filme não deixam margem de dúvidas de ser uma produção para espicaçar a curiosidade.
Um relacionamento corre melhor sem as ditas sombras de Grey a distorcer a ideia do romance.

Sem comentários:

"O discurso é o rosto do espírito." Séneca
"A vida é uma simples sombra que passa (...);é uma história contada por um idiota,cheia de ruído e de furor e que nada significa." William Shakespeare
"O homem que não tem vida interior é escravo do que o cerca" Henri Amiel
"É bom escrever porque reúne as duas alegrias: falar sozinho e falar a uma multidão" Cesare Pavese .