domingo, 14 de junho de 2015

Infância perdida

Saudações!
Nesta crónica,vai-se falar sobre a infância,uma fase curta no ser humano por algum motivo bastante desvalorizada.
Quando vem à tona um assunto de crianças,há sempre alguém atrasado a afirmar que nunca gostou da infância.Dizer tamanha alarvidade é incabível!
Antes de mais as décadas passadas favoreceram o crescimento saudável.
Primeiro,nos tempos modernos conseguir brincar normalmente e aproveitar ao máximo já é de louvar.As crianças mal entram na primária,levam com uma carga de responsabilidades em cima,metas estabelecidas,preocupações,sofrem de ansiedade,depois ficam frustradas e irrequietas porque a pressão colocada é totalmente desadequada à faixa etária delas;segundo,passam muitas horas fechadas na escola;terceiro,a natureza infantil aos poucos vai-se desaparecendo com tantas tarefas desnecessárias e amadurecimento precoce influenciado pela sociedade e último,estas gerações no futuro não terão moral a transmitir porque não viveram sendo possivelmente à semelhança dos pais.
Os que odiaram,mais tarde vivem através da descendência,passando uma suposta felicidade fazendo figuras tristes para se sentirem mais jovens...esse tipo de gente são do pior,são uma espécie comparável aos vampiros que sugam o sangue e a energia da vítima para serem eternamente joviais e imortais!!!
Toda esta vontade ridícula de ter infância (ou adolescência) um dia depois dos 30,ao contrário do que se pensa,revela ausência de experiência no percurso!Cada fase é única e não volta atrás e quem não sabe acompanhar à altura,também não aceita a velhice.
Quanto à matéria do artigo,é absolutamente estúpida:desde quando se deve prescrever drogas para crianças se concentrarem nos estudos?Os profissionais de educação cometem uma atrocidade colossal contra a infância pois o bom-senso diz que só se deve fazer em casos particulares ou de hiperactividade.É uma falta de respeito ignorar as necessidades básicas da idade!
Brincar não é só ir ao parque conviver.Existem outros meios como:brinquedos,jogos lúdicos e pedagógicos,desenhar,pintar,moldar,imaginar e sobretudo sujar as mãos.
Agora qual é o benefício de suprimir uma fase relevante na formação de uma pessoa?Não ter infância implica não ter memórias,lições e um espírito leve de encarar o dia-a-dia...perder os melhores anos de passagem é muito grave.Se não se for estimulado para a brincadeira,espera-se um adulto arrogante,mal-amado e geralmente amargurado.
Saber desfrutar da infância lamentavelmente é um privilégio de poucos.

Sem comentários:

"O discurso é o rosto do espírito." Séneca
"A vida é uma simples sombra que passa (...);é uma história contada por um idiota,cheia de ruído e de furor e que nada significa." William Shakespeare
"O homem que não tem vida interior é escravo do que o cerca" Henri Amiel
"É bom escrever porque reúne as duas alegrias: falar sozinho e falar a uma multidão" Cesare Pavese .