quinta-feira, 16 de abril de 2015

(Des)pudores literários

Por um longo período,tenho ponderado se devia ou não lançar uma mensagem sobre nudez literária e finalmente chegou-se à conclusão que é mesmo necessário.
Após apanhar este artigo arquivado do jornal "Público" numa pesquisa,pode-se confirmar toda a verdade nunca revelada desta faceta sombria.
Antes de desenvolver o tema,a notícia refere-se à literatura erótica portuguesa,salientando que ficou pelos grandes autores históricos,que dentro das obras existentes não têm qualidade ou são obscenas ou em outros casos,cheia de artifícios e é destinada ao público masculino.
Não é obrigatório ser entendido na matéria,basta saber o básico para verificar que a cultura literária erótica andas nas ruas da amargura e em contrapartida a falta de estímulo é compensada pelos autores brasileiros anónimos e ilustres.
Toda uma série de panóplia relacionada com este assunto desde sentimentos,dúvidas,dicas,contos,textos,poesia/prosa e obras são importados de outros países porque neste,o pudor ainda não foi extinto ou então anda ao nível do consultório patético e ignorante da revista "Maria".Criar algum conteúdo original próprio quebrando preconceito e barreiras e encontrar um equilíbrio na história,é uma ideia que passa longe dos romancistas e escritores.
Em pleno 2015 não há nada a proibir de editar contos eróticos!O cenário é puro resultado da influência da ditadura,conservadorismo religioso e opressão machista que a sociedade atravessou durante décadas,reflectindo-se actualmente na geração jovem onde se desenrascam como podem.
O politicamente correcto foi responsável por esta estagnação.
Neste aspecto,as dicas são diferentes de regras.Dicas são sugestões,linhas orientativas para alguém ganhar experiência;regras são normas de conduta que servem para haver ordem e além disso muitas delas são só no papel!(ou simplesmente não fazem sentido)
As dicas são fundamentais a fim de mudar a visão.
Outro detalhe importante que escapa a todos,é importar ou traduzir do que dar ao trabalho de produzir...será que notaram que não têm hipóteses de concorrer porque os autores estrangeiros são melhores?
Um dos exemplos do despudor literário,é o famoso Kamasutra:um manual tão milenar e útil vindo de um país onde se exerce violência contra o género feminino,deita por terra toda a moral!!!
Se houvesse uma ilustração a dizer para fazer uma determinada coisa à força em nome do prazer,de certeza que todos iam imitar sem questionar e não vale a pena andar com merdas sempre foi assim!
O falso-puritanismo também contribui para toldar a mente do escritor.
Não se trata de elaborar uma tese de doutoramento para se constatar que é um atraso:muita gente (mais velha) acredita em clichés e não ultrapassaram a fase do fazer só por fazer,ao invés de procurar manter informado.É por isso que não são lá muito felizes na relação.
No fundo,Portugal nunca vai alcançar o patamar do despudor literário erótico.Quem supera são os brasileiros mas serem cultos já não querem e consequentemente culpam o governo.
Enquanto reinar mentalidades retrógradas,os escritores eróticos vão ter dificuldades em imaginar e incorporar as personagens.

Sem comentários:

"O discurso é o rosto do espírito." Séneca
"A vida é uma simples sombra que passa (...);é uma história contada por um idiota,cheia de ruído e de furor e que nada significa." William Shakespeare
"O homem que não tem vida interior é escravo do que o cerca" Henri Amiel
"É bom escrever porque reúne as duas alegrias: falar sozinho e falar a uma multidão" Cesare Pavese .