sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Anúncios moralistas

Tenho andado a analisar bem como são feitos ultimamente os anúncios publicitários,e verifiquei que:todos os vídeos têm uma história dramática e que o slogan só aparece no fim;que nem sempre corresponde com aquilo que se quer transmitir como é o caso da Optimus,e que serve mais para despertar consciências do que para divulgar o produto ou serviço.
A Dove,como todos viram,é um excelente exemplo deste último:reforça em peso o culto à imagem,alimenta egos e nos mostra sobretudo que uma mulher de qualquer idade,tipo,raça ou forma tem a sua própria beleza e que não deve tentar ser como nenhuma modelo,porque o padrão dos media é irreal.
A explicação para este tipo de anúncios fazerem sempre sucesso,é simplesmente porque o público é movido pela emoção do que pela razão!A falta de afecto no dia-a-dia,falta de motivação,a baixa auto-estima,falta de apoio emocional e até a pobreza de espírito,leva o marketing a lançar vídeos extremamente poderosos,lembrando a velha máxima:"uma imagem vale mais que mil palavras" e cria-se um enredo,alertando para os valores humanos.
É exactamente através desta forma que o controlo e manipulação de massas se torna mais fácil,onde todos se assumem como rebanhos.
Vejam aqui outro exemplo da linha de telecomunicações de Taiwan:tem slogan no fim mas não sei o que destacaram,só vi um filme!
Por outro lado,isto me fez reflectir acerca da importância que se tem na realidade,ou seja,nenhuma!
Eu sei que há muito trabalho envolvido para se produzir anúncios moralistas mas é lógico que continua a ser inútil,pois o respeito ao próximo é um tema que deve ser incutido seriamente e não como estratégia de venda.
Referindo ainda a campanha da Dove,devo salientar um detalhe:se a auto-estima depende exclusivamente da relação com o exterior,dos elogios ou de como os outros nos vêem,esta ideia (errada) não pode baralhar as cabeças das gerações vindouras?
São deste género de coisas que me fazem pôr em dúvida acerca de tudo aquilo o que aprendi e adquiri ao longo dos tempos...os valores actuais são totalmente invertidos...é como se agora as plataformas ditassem o que é certo e todos concordassem e seguissem,enquanto a vida passa ao lado com os seus ensinamentos e todos ignoram porque vão/preferem ver vídeos patéticos ao you tube.
Para concluir,os anúncios moralistas funcionam também como reflexo do comportamento da sociedade,e não como algo para se impressionar.

Sem comentários:

"O discurso é o rosto do espírito." Séneca
"A vida é uma simples sombra que passa (...);é uma história contada por um idiota,cheia de ruído e de furor e que nada significa." William Shakespeare
"O homem que não tem vida interior é escravo do que o cerca" Henri Amiel
"É bom escrever porque reúne as duas alegrias: falar sozinho e falar a uma multidão" Cesare Pavese .