domingo, 31 de janeiro de 2016

A evolução da Barbie

Recentemente circulou uma notícia aguardada há bastante tempo:a Mattel lançou três novos modelos de Barbie.
A colecção foi inspirada em mulheres de corpos reais,pois o original não representa a maioria e as minorias finalmente ganharam destaque nas estantes...as crianças têm o direito de se identificarem com o brinquedo,desafiando desde cedo os padrões de beleza inalcansáveis e responsáveis pela baixa auto-estima de muita gente.Deste modo sentem-se mais felizes pela diversidade de escolhas,ou seja,agora as novas Barbies já se apresentam com roupas coloridas (e não de luxo),algumas têm pés rasos,cara lavada,os penteados são a réplica do estilo humano e os acessórios são da moda.
É a primeira evolução da empresa em 57 anos do reinado da loira de medidas fantasiosas que obviamente não vai ser ignorada:trata-se apenas de uma reinvenção depois de atingir o pico de saturação de vendas.
Já houve uma notícia semelhante a fazer concorrência à Barbie da boneca Lammily e apesar da figura estar de acordo com a realidade de muitas ocidentais,o protótipo é único.
A empresa não perde nada em ter criado uma nova linha de Barbies,pelo contrário,continua a ser icónico mas na cabeça dos preconceituosos o diferente sempre foi desprezível e motivo de críticas até para um simples brinquedo;a mudança é necessária a fim do público infantil aprender a valorizar no futuro a imagem pessoal e a respeitar as outras porque os estereótipos só trouxeram problemas.
No meio disto tudo,como é possível ninguém se ter lembrado de queixar das bonecas "Monster high"?Essas é que deviam acabar e serem retiradas do mercado por serem totalmente sem graça e bizarras.
A lego também vai ter pela primeira vez na história uma personagem numa cadeira de rodas.
Entretanto,a brigada do politicamente correcto reprova a evolução,precisamente por estarem habituados ao modelo antigo e idealizado,não dando espaço para as restantes formas e tamanhos.São os tais conservadores que causaram estagnação ao longo das décadas,achando normal tudo quanto lhes foi impingido em vez de actualizarem as visões,por isso este rompimento de barreiras é mal-visto deixando algumas pessoas mais velhas,ofendidas!
Esta nova linha de Barbies é no fundo a celebração das figuras femininas anónimas.
Resumindo:que a evolução venha para durar e a empresa da Mattel aproveite para redefinir o Ken.

Sem comentários:

"O discurso é o rosto do espírito." Séneca
"A vida é uma simples sombra que passa (...);é uma história contada por um idiota,cheia de ruído e de furor e que nada significa." William Shakespeare
"O homem que não tem vida interior é escravo do que o cerca" Henri Amiel
"É bom escrever porque reúne as duas alegrias: falar sozinho e falar a uma multidão" Cesare Pavese .