terça-feira, 17 de novembro de 2015

Outras perspectivas

O tema desta crónica vai ser sobre uma filosofia de vida pouco conhecida proveniente do oriente.
Ao ler este artigo a explicar o que é o tantra,o leitor apercebe-se num instante de como está sujeito a influências culturais adoptadas assim à velocidade da luz.
O tantra é uma perspectiva hindu de prática milenar baseada em despertar energias emocionais numa espécie de terapia de cura,onde se inclui as massagens,meditação,s. tântrico,naturalismo,yoga,etc.Trata-se de libertar as repressões corporais.
Estas actividades relacionadas especialmente as massagens,são adequadas às pessoas que sofrem de baixa auto-estima no sentido de desbloquear sentimentos recalcados,iluminando a aura ou lá o que for mas ao contrário das informações obtidas,não é um estímulo.
Tendo em conta estar de acordo com uma cultura polígama e pagã,o ritual dito "sagrado" na verdade é um misto de feitiçaria,exotismo e perversões consentidas do qual há ocidentais que denominam de "massagem erótica/sensual" e a ideia associada não é errada,simplesmente a palavra tântrica foi substituída porque senão ninguém ia saber o que significa!!!
Porém o moralismo sobre o corpo humano tal como os conselhos do kamasutra,deitam tudo a perder diante um país patriarcal onde o género feminino vale menos que as vacas e não tem dignidade nenhuma...é altamente hipócrita falar em "sexualidade consciente,expansão e amor" quando não se tem princípios.
A prática tântrica é realizada por massagistas profissionais na área holística,consoante os costumes importados.
Logicamente que os benefícios são para atrair clientes pois não passam de grandes aldrabices implementadas em pessoas desvairadas,à excepção do yoga,um exercício semelhante ao aquecimento.
Nos países ocidentais,a vulgaridade é batida à exaustão,o que também não convém por ser decadente e além disso há lojas específicas para adultos,algo que na Índia devem considerar ridículo...é o direito de haver visões diferentes e cada um sabe dos gostos e das filosofias que quer ou não acrescentar à esfera pessoal.
Quanto à meditação e ao estado zen,basta isolar e ficar em silêncio (de olhos fechados sem mexer),uma prática estranha e ao mesmo tempo esquizofrénica que dispensa aulas.
O tantra é produto da globalização;no fundo é uma forma de conversão espiritual dos terapeutas ou então é conotado de boémio.
Interpretar a prática hindu como profana,é ter uma consciência mais plena de ser um sítio em busca de prazer do corpo e da mente.São outras perspectivas.

Sem comentários:

"O discurso é o rosto do espírito." Séneca
"A vida é uma simples sombra que passa (...);é uma história contada por um idiota,cheia de ruído e de furor e que nada significa." William Shakespeare
"O homem que não tem vida interior é escravo do que o cerca" Henri Amiel
"É bom escrever porque reúne as duas alegrias: falar sozinho e falar a uma multidão" Cesare Pavese .