domingo, 8 de março de 2015

A dualidade do feminismo

A dualidade do feminismo é ainda pouco discutida e levada a sério talvez devido às informações vagas expostas por aí.
Quando se aborda esta questão,todos têm tendência de incidir nas manifestações das "Fémen",ao invés de se lembrar da primeira revolução.
Esse grupo actual de mulheres que intervêm de topless em qualquer evento com frases escritas no corpo,de modo perturbador e aos gritos violentos,não são feministas.
O movimento foi fundado por um homem que gere e escolhe a dedo as membros.É esse homem que está por trás das "Fémen".
Passa-se o seguinte:merda nenhum de homem tem de apoiar e meter no feminismo.O resultado será igual às mulheres machistas,acabando por oprimir o próprio género.
O feminismo verdadeiro é uma luta feito exclusivamente de mulheres e destinado às outras mulheres,pois quer se queira quer não,são elas a espinha da sociedade,são elas que geram os homens,são elas que os educam e os formam e só elas têm o poder de alterar o velho sistema de crenças e hábitos.
A igualdade teoricamente apregoada,na prática é libertinagem,vitimização e até uma certa dose de superiorização.Há uma falta de coerência colossal nos argumentos e além disso este pseudo-feminismo denigre a reputação aos restantes por causa da controvérsia.
A culpa é da mulher por ter reproduzido machismo,por ter acreditado que é o elo mais fraco,por ter defendido a desvalorização moral e por ter transmitido às outras o constrangimento principalmente íntimo,desencadeando grandes danos de auto-estima.
O certo é que as gerações vivem de acordo com a sua época e as ideologias estão constantemente a florescerem mesmo sendo pouco abertas.
Vivemos tempos privilegiados em termos de comunicação e está na hora dos dois lados serem justos.
O homem que adere à corrente feminista,perde o seu papel de cavaleiro porque do ponto de vista masculino,trata-se exactamente de um despertar-consciência do comportamento em relação às mulheres,e um dia vai haver ressentimentos porque não são eles que foram objectificados ao longo das décadas!!!E também vai haver muita hipocrisia entre eles.
Com este alvoroço levantado,daqui a uns anos já se prevê homens heteros sem atitudes e mulheres com modos viris...o fenómeno assim favorece a este cenário.
A ambiguidade do feminismo passa uma ideia distorcida e um tanto fútil daquilo que devia ser considerado o feminismo real.
Em vez de se investir na educação de género,legislou-se algo relativo e complexo como o piropo e o assédio (só de homem para mulher),sobressaindo desta forma as facetas deste movimento.
Toldar por este tipo de radicalismos é muito perigoso...o mundo pertence a todos e a principal mudança de paradigma começa pelos veículos de comunicação,depois é escusado queixar!!!
Os homens dificilmente se moldam sozinhos,eles são o reflexo daquilo que recebeu da figura feminina.
Se ser moderna significa ser libertina,então precisa-se de uma revisão,pois não se avizinha boas perspectivas.
Terminando esta dualidade,o objectivo está longe de ser cumprido.

Sem comentários:

"O discurso é o rosto do espírito." Séneca
"A vida é uma simples sombra que passa (...);é uma história contada por um idiota,cheia de ruído e de furor e que nada significa." William Shakespeare
"O homem que não tem vida interior é escravo do que o cerca" Henri Amiel
"É bom escrever porque reúne as duas alegrias: falar sozinho e falar a uma multidão" Cesare Pavese .