sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Maldades boas e maldades más

Muitos não aprenderam a distinguir dois tipos de maldades:as que transtornam e as que revolucionam.
Uma maldade má afecta os laços,corta o que é bom e provoca danos.
Já as boas,são essenciais e animadoras.Andam disfarçadas sob a forma de sarcasmo e sátiras,fazendo ver a situação de um outro ângulo que causa menos dor.
As maldades boas são realistas e movidas pela rebeldia,enquanto as más são tenebrosas.
Uma ponta de malícia não tem mal nenhum se for bem canalizada.São alfinetadas que fazem despertar,pois são suaves e inofensivas.
As maldades repletas de malvadez são ácidas e bastante contagiosas...é preciso evitar porque trazem malefícios.
É claro que a maldade não deixa de perder o seu sentido e obviamente não é apaziguante.
As maldades más são grotescas e as boas funcionam como uma espécie de alerta em relação a uma atitude.
Resumindo:os dois tipos de maldades competem-se entre si.

Sem comentários:

"O discurso é o rosto do espírito." Séneca
"A vida é uma simples sombra que passa (...);é uma história contada por um idiota,cheia de ruído e de furor e que nada significa." William Shakespeare
"O homem que não tem vida interior é escravo do que o cerca" Henri Amiel
"É bom escrever porque reúne as duas alegrias: falar sozinho e falar a uma multidão" Cesare Pavese .