segunda-feira, 31 de março de 2014

Amor-próprio vs. narcisismo

Saudações!
Decidi trazer à superfície um debate entre amor-próprio e narcisismo.
O amor-próprio,no meu entender,é uma qualidade bastante difícil de explicar.Trata-se de um estado de espírito interior profundo que deixa uma pessoa segura e serena.A auto-estima tem de vir estruturada desde muito cedo ou então adquire-se após desgostos e não se constrói da noite para o dia:estimar o exterior e saber se valorizar é um longo processo até se estabilizar.
Costuma-se chamar vulgarmente de orgulho,termo muito forte a remeter para uma característica negativa e que não se aconselha a usar indevidamente.
O narcisismo é o patamar seguinte do amor-próprio:tudo gira em torno do ego e é considerada um defeito crasso (a ser tratado).
O narcisista é totalmente rendido à sua imagem,vira a situação a seu favor,o outro não interessa,é seco,vazio e precisa constantemente de aceitação.
A pessoa narcicista,ao contrário do que se pensa,é perturbada e tóxica de se conviver.Odeia que lhe digam que está errada e é manipuladora!
O amor-próprio baseia-se na auto-confiança e o narcisismo é uma paranóia autêntica.
A pessoa auto-confiante apesar de ser plena,é deixada de lado.Não se sabe os motivos que leva isto a acontecer...coloca-se a hipótese por ser pela forma resolvida e pela presença forte.
O narcisista,como é egocêntrico,os outros não têm valor,ou têm mas só para o seu prazer.
Em conclusão,o amor-próprio jamais precisa pisar em alguém para se sentir bem enquanto o narcisismo é uma patologia muito séria que vai além da obcessão pelo espelho.
Portanto,é relevante que se saiba distingui-los.

Sem comentários:

"O discurso é o rosto do espírito." Séneca
"A vida é uma simples sombra que passa (...);é uma história contada por um idiota,cheia de ruído e de furor e que nada significa." William Shakespeare
"O homem que não tem vida interior é escravo do que o cerca" Henri Amiel
"É bom escrever porque reúne as duas alegrias: falar sozinho e falar a uma multidão" Cesare Pavese .