sábado, 3 de agosto de 2013

Acerca da utilização de carros

Faz-me impressão ver um carro de quatro lugares onde só vai uma pessoa.Se os automobilistas precisam mesmo de carro mas não têm intenção de partilhar e conviver durante a viagem,mais valiam comprar um smart fortwo ou uma mota.
Triste e solitário é possuir carro por vaidade em vez de contribuir para o bem em comum!
Imaginem se cada membro de uma família tivesse um que não dividisse com ninguém (ou só ocasionalmente) e usasse no dia-a-dia para curtas distâncias?Neste caso,a melhor opção seria andar de transportes.Mas,se os membros tivessem uma vida dinâmica e preenchida a longo prazo e precisassem frequentemente de fazer grandes deslocações,é lógico que devem utilizar o carro (e sobretudo partilharem com alguém se forem para o mesmo destino).
Do meu ponto de vista,os carros servem para quem tem boas posses financeiras,pois considero isso um bem material de luxo.Do contrário,é tudo treta que os automobilistas dizem,pois se mal têm dinheiro para o sustento da casa (ou para comer),é o veículo que está a mais!!!
Conclusão:as pessoas nunca se devem esquecer de medir o grau de importância do automóvel no futuro delas antes de o adquirir.

Sem comentários:

"O discurso é o rosto do espírito." Séneca
"A vida é uma simples sombra que passa (...);é uma história contada por um idiota,cheia de ruído e de furor e que nada significa." William Shakespeare
"O homem que não tem vida interior é escravo do que o cerca" Henri Amiel
"É bom escrever porque reúne as duas alegrias: falar sozinho e falar a uma multidão" Cesare Pavese .