terça-feira, 9 de julho de 2013

Pessoas com cabeça de vento


O amor é um tema que dá bastante que falar.
Era tão bom se houvesse entrevistas formais para romance:a palhaçada ia toda acabar.
A base de qualquer relação,é a confiança mas para isso,poucos sabem que o respeito tem de estar acima de tudo.
Cada vez mais é comum sairem por aí a difamarem uns aos outros quando algo corre mal...o que as pessoas ganham em usarem a força no sentido negativo?
Depois temos a tal questão do amor-próprio que até já se tornou insuportável de ouvir.Algumas pessoas como não sabem lidar com os afectos,são realmente inseguras,precisam de apoio e de serem impulsionadas mas se as outras não conseguiram arranjar ninguém,geralmente é por falta de sorte!!!(ou ainda por meterem a fasquia alta)
O ser humano é feito para amar e ser amado,as coisas é que são feitas para serem usadas.Ok,isto já parece um discurso de paz e amor,então porque será que a felicidade de alguém sempre ofende os outros mas quando é ao contrário querem ser tratados como superiores?É no mínimo estranha esta competição...o certo é que é de muito mau gosto rebaixar alguém,pois cada um sabe a dor que sente pela falta que o outro faz;e não é obcessão nem desespero,muito menos submissão:é um instinto natural do ser humano de pertencer a alguém.
Pessoas com cabeça de vento são aquelas que não têm capacidade de entender que somos feitos para sermos livres e que o amor não é nenhum privilégio:é um sentimento que tem de ser cultivado desde berço.
Enquanto isso,o tempo esgota-se e a vida passa ao lado.Os cabeças de vento não reconhecem também que há muita gente feliz com menos do que eles.

Sem comentários:

"O discurso é o rosto do espírito." Séneca
"A vida é uma simples sombra que passa (...);é uma história contada por um idiota,cheia de ruído e de furor e que nada significa." William Shakespeare
"O homem que não tem vida interior é escravo do que o cerca" Henri Amiel
"É bom escrever porque reúne as duas alegrias: falar sozinho e falar a uma multidão" Cesare Pavese .