segunda-feira, 22 de julho de 2013

Homens para cada tipo de mulher

Sempre que ouço em qualquer lado mulheres a queixarem-se de que os homens pouco ou nada fazem,lembro logo de uma série de profissões que podem corresponder com os gostos pretendidos.
Se a mulher quer um homem que:
-mexa constantemente no cabelo,casa com um cabeleireiro;
-elogie o aspecto físico,casa com um instrutor de ginásio ou um treinador pessoal;
-seja obediente e fiel,casa com um subordinado;
-saiba cozinhar,casa com um cozinheiro;
-a proteja,casa com um guarda-costas ou um segurança;
-a defenda,casa com um advogado;
-ofereça flores,casa com um floricultor;
-saiba trocar pneus,as lâmpadas e arranjar canos,casa com um mecânico ou electricista ou canalizador;
-cuide dela quando esteja doente,casa com um médico;
-tenha boa memória,casa com um professor ou actor de teatro;
-dê valor à vida,casa ou com um nadador-salvador ou com um agente funerário;
-seja forte o suficiente para levar às cavalitas,casa com um homem atlético;
-saiba dançar,casa com um professor de dança;
-seja paciente,casa ou com um professor de ioga e meditação ou com um relojoeiro;
-tenha sentido de humor e seja como uma espécie de irmão mais velho,casa com um animador social;
-esteja atento aos detalhes,casa com um consultor de imagem ou com um decorador de interiores;
-dê valor aos sorrisos,casa com um dentista;
-a apoie emocionalmente e dê confiança,casa com um psicólogo ou neurologista;
-e se a mulher quer finalmente um homem que seja tudo em um,pega no irmão,no filho ou no amigo e enfia pela cabeça adentro umas valentes lições de moral sem dó nem piedade,até eles estarem capacitados para se comprometerem!
Se não houver uma mulher por trás para os meter nos eixos,eles não entram sozinhos,ou então aprendem da pior maneira,é tão simples quanto isto.

Sem comentários:

"O discurso é o rosto do espírito." Séneca
"A vida é uma simples sombra que passa (...);é uma história contada por um idiota,cheia de ruído e de furor e que nada significa." William Shakespeare
"O homem que não tem vida interior é escravo do que o cerca" Henri Amiel
"É bom escrever porque reúne as duas alegrias: falar sozinho e falar a uma multidão" Cesare Pavese .