domingo, 17 de fevereiro de 2013

Uma narração com "cus"

É CUrioso como algumas palavras começadas por "cu" resultaram na elaboração desta cómica narração.
O CUnhado do Derpino não tem sorte nenhuma.Depois de ter terminado uma relação com uma mulher CUrvilínea e muito CUsca,desatou a enviar CUrrículos CUjo emprego exigia um CUrso.Então como ele não tinha dinheiro,decidiu ir para o CUme de uma montanha e libertar o grito com toda a força,pois esta seria a sua forma de CUrativo interior.
Um dia o Custódio foi passar férias a CUba e quando regressou,CUltivou a mente como também o corpo,tornando-se CUlturista.Depois foi para um campo para aprender a disparar mas por pouco o tiro não lhe saiu pela CUlatra.
Desta vez,ele teve muito CUidado para que não deitasse nada a perder,pois estava no ponto CUlminante da sua vida.
Ele afirmou que apesar de ter alcançado os objectivos num CUrto espaço de tempo,CUsto-lhe muito ser um homem bem sucedido pelas suas próprias mãos.
Enquanto atravessava uma fase estável,o Custódio dedicou-se à CUlinária e uma certa vez quando provou um molho de um prato novo,ele CUspiu porque não tinha saído como deve ser...mas como "bolo torto não perde o gosto",ele não meteu a CUlpa para cima de nada,da próxima sairia melhor.
Actualmente este homem dedica-se à CUnicultura nos seus tempos de lazer e espera ser atingido por um CUpido sem querer ficar "enCUrralado" na relação como anteriormente.

Sem comentários:

"O discurso é o rosto do espírito." Séneca
"A vida é uma simples sombra que passa (...);é uma história contada por um idiota,cheia de ruído e de furor e que nada significa." William Shakespeare
"O homem que não tem vida interior é escravo do que o cerca" Henri Amiel
"É bom escrever porque reúne as duas alegrias: falar sozinho e falar a uma multidão" Cesare Pavese .