sábado, 27 de outubro de 2012

(Res)peito!

A televisão chilena lançou uma campanha de prevenção do câncro da mama de um modo bastante...repudiante e pouco ético.(consultem aqui.)
Ora bem,eu não sei se é o mundo que se virou num caos ou se vivemos numa época de vale tudo e de indiferença,sobretudo no marketing.
No Chile,divulgou-se um anúncio feito com uma sequência de imagens onde se verifica mulheres comuns em várias circunstâncias somente a exibirem os seus peitos.
Para além de se provar que a vulgaridade é dominante,transmite explicitamente a ideia de que a mulher é um brinquedo dos homens que vale pelos peitos e não como pessoa,é por isso que não me admira nada quando há casos de homens que abandonam a mulher nesta fase crítica e a troca por outra! (E das mentalidades deles só procurarem prazer).O mais importante devia ser: lutar para não perder a vida do que lutar para não perder o peito mas todos dão mais atenção à parte estética.
Quer dizer,se fosse uma doença na parte de baixo já imaginaram a polémica que se ia instalar?Como se refere aos peitos,ninguém acha escandaloso,até porque já estão todos habituados a ver mas do meu ponto de vista,este anúncio é meio-porno,incentiva em força ao taradismo e apela à imagem da mulher como sendo apenas objecto sexual,o que desvia totalmente do propósito e torna o povo ainda mais ignorante.(pois o mais importante é ter peito e não perder a feminilidade,se não não serve para mais nada,como se o corpo valesse mais que a alma)
Não entendo porquê este exibicionismo tão desprezível quando o objectivo podia ser prevenir o câncro através de dicas ou imagens apresentáveis que incidam na doença.Assim mais parece um anúncio estilo desodorizante Axe ou de preservativos ou ainda de uma marca de sutiãs,onde só muda o slogan mas enfim,cá em baixo no Planeta Terra poucos possuem neurónios:só mesmo ver para crer!

Sem comentários:

"O discurso é o rosto do espírito." Séneca
"A vida é uma simples sombra que passa (...);é uma história contada por um idiota,cheia de ruído e de furor e que nada significa." William Shakespeare
"O homem que não tem vida interior é escravo do que o cerca" Henri Amiel
"É bom escrever porque reúne as duas alegrias: falar sozinho e falar a uma multidão" Cesare Pavese .