segunda-feira, 4 de março de 2013

A (in)utilidade do homem

O castigo ideal para o homem desobediente é este:
Lembrei dos que adoram carros e não sabem mudar o pneu,dos que falam de mulheres e não as sabem conquistar e dos que dizem que são calmos e à primeira crítica soltam gritos histéricos.
Há homens tão (in)úteis que nem a refilarem têm razão.

2 comentários:

Daniel M. disse...

Cara Isilda, já tinha saudades suas.

Isilda disse...

Daniel M. não sei quem és,nunca comentaste cá no blogue.

"O discurso é o rosto do espírito." Séneca
"A vida é uma simples sombra que passa (...);é uma história contada por um idiota,cheia de ruído e de furor e que nada significa." William Shakespeare
"O homem que não tem vida interior é escravo do que o cerca" Henri Amiel
"É bom escrever porque reúne as duas alegrias: falar sozinho e falar a uma multidão" Cesare Pavese .