quarta-feira, 4 de julho de 2012

Amar um docente/superior hierárquico

Sean Faris
O tema de hoje vai ser polémico,pois trata-se de gostar de um superior hierárquico.
Tenho feito pesquisas sobre a possibilidade de haver romance entre aluno e professor e realmente é verdade de que existem casos que acabaram em casamento.
Antes de mais,tenho de relembrar que também gostei de um professor.
Todos os resultados são provenientes de sites brasileiros,ou seja,no Brasil é muito frequente os professores trocarem contacto com os alunos,saberem quais são as suas intenções e envolverem-se em segredo fora do ambiente escolar,enfrentando todos os problemas da relação,até mesmo no caso deste ser menor.
Por outro lado,li diversos relatos semelhantes ao que eu passei e até piores,onde os fóruns se transformaram em autênticos consultórios virtuais por pessoas que acabaram fragilizadas!
O que todas as meninas têm em comum,é o facto de nunca serem levadas a sério por ninguém,quando afirmam que amam mesmo o seu educador,que são pouco participativas,lindas,se tornaram a preferida do professor,o fim do ano lectivo acabou mal e que deixaram de acreditar num amor igual à que tiveram com o docente.
A outra grande ironia,é que não existe nenhum site de Portugal onde se possa relatar experiências destas que ocorreram na adolescência...quer dizer:fala-se de tudo mas ninguém se lembra de alguma admiração no secundário por um professor jovem,atraente e dotado?Não,ninguém.
Neste país há muita ignorância para aprovar um relacionamento com o superior hierárquico,só quando um caso destes for parar à imprensa é que a novidade fica aberta.
Na área do entretenimento também nunca vi nenhum apelo ao romance entre aluno e professor,o que é estranho.
Voltando ao assunto:o amor não deve ter idades,muito menos barreiras.
Um aluno menor está totalmente em desvantagem:"é a idade das hormonas","isso é obcessão","o que te falta em casa?","tu és muito infantil para entender o que é o amor",etc. sendo rapidamente alvo de estudo científico que nem rato de laboratório.
Ora bem,se o professor é suposto ser o guia,porque não procuram e ficam para ouvir até ao fim o que um aluno em particular sente,em vez de meterem todos no mesmo "saco"?Ainda por mais quando ele simultaneamente consegue ter notas altas na sua disciplina (e noutras não),o que já é uma grande valia no caso de nunca ter conseguido!!!
Mesmo que tenha problemas,é dever da pessoa mais velha aconselhar o aluno,pois na escola tem de se confiar em alguém e não se está lá para ser desprezado.
Quando um professor jovem é afável com um certo tipo de aluno,é normal que este crie um vínculo com o objectivo de ser recíproco.É importante saber sempre que é certo que,dentro da escola temos papéis mas fora somos HUMANOS!Se a relação acabar em fracasso,o aluno pode ficar prejudicado para o resto da vida,pois trata-se de um desgosto por um superior,onde ele viu um exemplo e não por outro qualquer...mesmo se não fosse amor,podia dar numa grande amizade...contudo eles fazem o que quer e apetece,pois têm o privilégio de estarem no poder.
Minha gente,conhecem algum sentimento mais bonito que o amor verdadeiro?Não,porque só o amor revoluciona vidas.
Uns amam um docente e são rejeitados,outros sofrem por alguém e são gozados,outros amam alguém mas são passados despercebidos na vida dessa pessoa e a outra parte dos desgraçados nem sequer foram amados!!!
É muito angustiante,a nossa sociedade é muito sado-masoquista.

Sem comentários:

"O discurso é o rosto do espírito." Séneca
"A vida é uma simples sombra que passa (...);é uma história contada por um idiota,cheia de ruído e de furor e que nada significa." William Shakespeare
"O homem que não tem vida interior é escravo do que o cerca" Henri Amiel
"É bom escrever porque reúne as duas alegrias: falar sozinho e falar a uma multidão" Cesare Pavese .