sábado, 14 de janeiro de 2012

As várias formas de lidar com o dinheiro

Saudações!
Quando se anda na escola,cruzamos com várias tribos urbanas mas quando passamos a fazer parte da sociedade,encontramos outros tipos de grupos.
Vou apresentar os que conheço e como eles são.

-O compulsivo:é alguém que gasta dinheiro em coisas futéis como se não houvesse amanhã.Precisa de estar sempre a comprar artigos de moda e bens materiais para preencher o vazio interior.
Como sofre de impulsão-compulsão,não se importa também de comparecer/organizar festas e eventos.

-O forreta:é o oposto do primeiro,ou seja,é alguém trabalhador,avarento e que raramente empresta dinheiro.(até pode emprestar,mas antes disso faz um inquérito)
O forreta apenas respeita a sua condição financeira,chegando por vezes a comportar-se como um miserável ou deixando alguém na miséria.

-Parasitismo social:o parasita,como não tem planos para o futuro e está constantemente a arranjar desculpas para não trabalhar,talvez porque vê algum apoio,vive à custa dos outros.

-O caça-fortunas:é um tipo de pessoa do qual a única sorte que tem é comprometer-se com alguém mais rico,que lhe possa dar uma boa qualidade de vida e sustento.
O caçador de fortunas é discreto e paciente mas muita gente tem tendência para o reprovar,pois o seu único objectivo é ficar com a herança do parceiro ou de outrém.

-Alpinismo social:está associada à dita "montanha da vida".
São pessoas de espírito competitivo e ambicioso,na sua maioria de classe média-alta,que frequentaram colégios e/ou tiraram grandes cursos e que lutam para progredirem no mundo profissional,sem olharem a meios para atingirem os fins.
Uns estão dispostos a começarem do zero agarrando qualquer oportunidade de emprego enquanto que outros começam pelo topo da hierarquia.
São pessoas que geralmente têm sucesso nas suas escolhas mas quando o alpinista falha nos "degraus",não importa de usar alguém como escada,pois o objectivo desta pessoa é alcançar o último patamar da pirâmide.
A desvantagem de ser alpinista social é que não possui grandes valores espirituais e quanto maior é a subida,maior é o risco de queda.(a vida pode dar voltas)

Sem comentários:

"O discurso é o rosto do espírito." Séneca
"A vida é uma simples sombra que passa (...);é uma história contada por um idiota,cheia de ruído e de furor e que nada significa." William Shakespeare
"O homem que não tem vida interior é escravo do que o cerca" Henri Amiel
"É bom escrever porque reúne as duas alegrias: falar sozinho e falar a uma multidão" Cesare Pavese .