quarta-feira, 15 de abril de 2009

Uma professora castigada pelas pragas!

boa tarde a toda a comunidade online!
Hoje venho postar uma mensagem sobre o que aconteceu á stôra de a.p. ehehehe!
Durante a nossa aula de área projecto,houve uma altura em que a nossa stôra respirou superficialmente e disse:"ai!As minhas costelas".
Depois uma das nossas colegas perguntou o que é que aconteceu e a stôra explicou-nos de que no último dia de aulas quando chegou a casa e ía lançar as nossas notas no pc,de repente lembrou-se de que tinha uma reunião no conselho e que estava quase na hora. Levantou-se e como estava descalça foi a correr na casa de banho,escorregou numa minúscula poça de água e caiu fazendo ricochete.Ainda por cima estava com as mãos ocupadas!
Depois contou-nos de que até desmaiou por causa da dor e mesmo assim veio á escola.Depois disse-nos que foi sozinha ao médico e que fez uma série de exames e chegou á conclusão que está alejada pelo todo o corpo e que não pode fazer certos esforços por causa das costas. E contou-nos também que até deslocou a retina e que tem de usar óculos de ver perto.
Isto significa que a stôra Ana Godinho foi castigada pelas pragas que se rogaram por ter sido uma stôra em que passou "séculos" a deixar tudo por nossa conta e por não por ordem na sala de aula. Só nos mandava continuar e nunca nos apoiou agora é a stora que precisa de ajuda para lhe carregarem a tralha.
Agora com ar de desculpas,viu as nossas notas de psicologia e deu-nos dicas para melhorarmos na nota e que se quisesse a própria stôra nos ía ajudar na disciplina com uma hora de apoio. Bem,visto este sucedido parece que a nossa stôra voltou ao normal e tirou a "personagem" de bruxa.Mas esta stôra está todos os anos a alejar no mesmo sítio,o tornozelo,mas desta vez aprendeu uma valente lição com a queda.
Se rogarmos pragas ás pessoas certas mas com argumentos justificáveis e objectivos, a praga resulta!!!
(Leiam as mensagens mais abaixo sobre a disciplina de a.p. para entenderem melhor)
"O discurso é o rosto do espírito." Séneca
"A vida é uma simples sombra que passa (...);é uma história contada por um idiota,cheia de ruído e de furor e que nada significa." William Shakespeare
"O homem que não tem vida interior é escravo do que o cerca" Henri Amiel
"É bom escrever porque reúne as duas alegrias: falar sozinho e falar a uma multidão" Cesare Pavese .